Em 80 a Globo decidiu estender seus domínios à São Paulo. Nasceram então os programas “Som Brasil”, “Balão Mágico” e um projeto maior : “TV Mulher” – uma televisão dirigida à mulher, dentro da própria TV Globo.

O projeto se materializou de fato, em uma reunião entre Boni, eu e Ricardo Scalamandré, diretor comercial da emissora. A idéia era abrir um novo horário na TV brasileira onde anunciantes de menor porte pudessem colocar suas marcas.

Com trilha sonora especialmente composta por Rita Lee, apresentação de Marilia Gabriela e Ney Gonçalves Dias, o programa revelou muitos valores, entre eles Clodovil, Marilú Torres, Ala Szerman, Marta Suplicy (ex-prefeita da Cidade de São Paulo ), que pela primeira vez na televisão brasileira abordou temas relativos à sexualidade da mulher. Marcante foi também a participação de Henfil com o quadro TVHomem.

TV Mulher foi uma revolução que durou seis anos. Um ícone que deixou em seu rastro um sem número de programas femininos que se valeram de sua fórmula.